Cia Truks
Contato:

11 3865-8019
11 99952-8553

contato@truks.com.br
> menu

nossos espetáculos

EXPEDIÇÃO PACÍFICO

Em “EXPEDIÇÃO PACÍFICO”, o mais novo espetáculo da Cia Truks, o grupo trata de fazer, da grande Ilha de lixo que cresce a cada dia em algum ponto do Oceano Pacífico, cuja extensão já é maior do que vários estados do Brasil juntos, uma sutil alegoria de situações da cidade de São Paulo. Na Grande Ilha de Lixo do Pacífico é que vão parar toda a sorte de detritos e rejeitos da nossa humanidade. Pois bem, conduzindo uma carroça de lixo repleta de descartes, vemos, nas figuras de dois “carroceiros”, gente tão simples e humilde, o ser humano marginalizado pela sociedade, tratado à deriva pelos asfaltos, tal como o lixo que navega pelo oceano. Neste espetáculo, no entanto, os tratamos como verdadeiros poetas.

Aqui, os dois criativos catadores de lixo são capazes de construir, de quase nada – apenas sacolas e lonas plásticas - um mundo fantástico, de diversão, bom humor e muitos sonhos. Na medida em que recolhem o lixo da grande cidade, o transformam em verdadeira poesia visual, criando belíssimas imagens, divertidas criaturas e incríveis cenários para onde são capazes de viajar, e onde viverão as suas pequenas aventuras e brincadeiras.

 

EXPEDIÇÃO PACÍFICO: UM GRITO PELA VIDA!

Não temos como lutar pelo fim da Grande Ilha de Lixo do Pacífico, mas temos como, através do nosso espetáculo, promover a nossa “expedição pacífica”... Pois, em nosso devaneio artístico, também se constrói a paz na medida em que criamos o belo, em que sacos de lixo fazem as vezes de palavras em um poema, em que se aceita o diferente, em que se valoriza todo e qualquer ser humano como tal, humano. É assim que combatemos a Grande Ilha de Lixo do Pacífico. Em nosso sonho, todo aquele gigantesco mundo de detritos poderia ser transformado em divertidas criaturas, cenários completos para verdadeiros mergulhos na fantasia. Em nosso sonho, enfim, seres humanos seriam todos iguais, todos poetas... Quem sabe estaríamos, ao menos um pouco, nos salvando, todos nós...

Afirma o sociólogo polonês Zygmunt Bauman: “Vivemos em um tempo que escorre pelas mãos, um tempo líquido em que nada é para persistir. Não há nada tão intenso que consiga permanecer e se tornar verdadeiramente necessário. Hoje, tudo é transitório, descartável...”. Não à toa escolhemos trabalhar com sacolinhas plásticas de lixo. Vivemos um mundo descartável, de coisas descartáveis, mas, sobretudo, de gente descartável. Em nosso espetáculo, no entanto, esta é, justamente, a gente que nos salva. Dois homens marginalizados serão capazes de nos salvar, e de salvar o nosso tempo e o nosso planeta. A “descartabilidade” destes tempos modernos nos torna menos sensíveis às coisas e às pessoas, e não nos permite enxergar além de nós mesmos.

Em “EXPEDIÇÃO PACÍFICO”, ao apresentarmos a história de dois catadores de lixo que estão tão à margem da sociedade, e que nada têm além de um ao outro, e do trabalho tão importante que realizam - recolher o descartável e recolocá-lo em uso, em algum lugar a que possa pertencer -, clamamos, neste mundo tão sombrio, pela sobrevivência. Mostramos que as coisas não são apenas o que parecem ser – podem ser tão mais! – propomos o pensamento dialético através das múltiplas leituras possíveis de nossa cena teatral. Tratamos, enfim, de tirar o lixo da sua condição de lixo, elevando-o à poesia, fazendo-o sobreviver. Em última análise, resistimos. E gritamos; E lutamos pela vida!

 

 

Imprensa comenta

"...É simplesmente incrível o que eles fazem com os saquinhos e outros plásticos. Nos emocionamos, damos risada, entendemos do que eles estão falando com a atuação de poucas palavras e muitas expressões. A peça é uma denúncia ou um alerta sobre o lixo em nossos oceanos a partir da perspectiva de dois catadores. Não tem panfletagem, tem sensibilidade. Clarice, minha filha de 4 anos, emocionou-se com uma belíssima cena de balé sem, talvez, entender como aquela delicadeza encenada se contrasta com a dura realidade de uma sociedade que vive sem pensar em consequências. Sob a direção de Henrique Sitchin, os atores Gabriel Sitchin e Rogério Uchoas nos colocam à frente do problema ao mesmo tempo em que parece somente que estamos assistindo a dois grande amigos, muito criativos, brincar. Que se olham nos olhos e nos mostram a escolha que fizeram, de qual lado estão nessa vida".

 

CRISTIANE ROGÉRIO - SITE ESCONDERIJOS DO TEMPO - 08/09/2016

"...A cada novo espetáculo, o grupo se supera na arte de transformar objetos em personagens, ou seja, coisas inertes em figuras animadas. É uma festa da imaginação. E o que mais é o teatro senão essa farra sem freios que conjuga o verbo ‘imaginar’ em todos os tempos e formas verbais possíveis e impossíveis? Desta vez, a equipe de criadores do espetáculo – Henrique Sitchin, Gabriel Sitchin e Rogério Uchoas – escolheu ‘brincar’ quase que exclusivamente – a propósito do tema da peça – com aqueles saquinhos plásticos de supermercado, comumente usados para depósito de lixo caseiro. Você não vai acreditar nas maravilhas em que eles se transformam, pelas mãos dos dois atores-manipuladores, Gabriel e Rogério..."

 

"...Há uma dramaturgia muito bem pensada e encadeada, dando conta de toda a técnica de manipulação para que não vire um mero exibicionismo da forma, sem cuidados com o conteúdo. O grande mérito da Cia. Truks sempre foi saber contar boas histórias, aliando técnica e emoção. Aqui, conseguem mais uma vez – e com mérito..."

 

"...Expedição Pacífico’, em suma, trata de um assunto muito sério e responsável – a sustentabilidade, a ecologia, o cuidado com o planeta – de uma forma leve, criativa e inteligente.  O assunto não cai nunca no tom panfletário..."

 

DIB CARNEIRO NETO - 02/09/2016

fotos

vídeos

Ficha Técnica do Espetáculo

Texto: HENRIQUE SITCHIN, GABRIEL SITCHIN e ROGÉRIO UCHOAS

Direção: HENRIQUE SITCHIN

Elenco: GABRIEL SITCHIN e ROGÉRIO UCHOAS

Operação de som e iluminação: THIAGO UCHOAS

Criação e Confecção de Cenografia e Formas Animadas:
DALMIR ROGÉRIO PEREIRA, GABRIEL SITCHIN, JOSÉ VALDIR ALBUQUERQUE, HENRIQUE SITCHIN E ROGÉRIO UCHOAS

Trilha Sonora e Iluminação: HENRIQUE SITCHIN

Fotos: ALBERTO ROCHA