Cia Truks
Contato:

11 3865-8019
11 99952-8553

contato@truks.com.br
> menu

nossos espetáculos

E SE AS HISTÓRIAS FOSSEM DIFERENTES

Como seria se as histórias dos príncipes, princesas, reis e rainhas que enfrentam bruxas más e dragões, destes que soltam fogo pelo nariz, começassem pelo final, depois do “viveram felizes para sempre?"

É exatamente o que mostramos na primeira história deste espetáculo! Henrique Sitchin, versátil contador de histórias, aqui, narra o conto a partir do momento em que o rei se casa com sua amada rainha, para que sejam felizes para sempre! O que se verá, no entanto, é que ainda assim os problemas não acabam jamais. De forma bem leve e divertida, a história fala para as crianças que os problemas existem, e devem ser encarados como parte da vida, que resolvê-los nos torna mais fortes, e que a imposição de que é preciso ser feliz o tempo todo é muito cruel para os pequenos.

Na segunda parte da peça, é contada a bonita história do Planeta dos Aljenfios, onde os habitantes são exatamente como se imagina que sejam. Como assim? Ora, simples: se os imaginarmos muito altos, eles automaticamente ganham altura, se os imaginamos gordos, imediatamente engordam, se os imaginamos com pintas roxas no rosto, elas na hora pipocarão em suas faces. O problema ocorre quando a fama do planeta rapidamente atravessa as galáxias e, a cada instante, em alguma parte do universo, imagina-se que seus moradores sejam diferentes. Os pobres habitantes do lugar mudam de forma e de jeito a cada instante. Perdendo a paz, e já quase enlouquecidos com tantas transformações, eles descobrirão uma forma surpreendente de resolverem os seus terríveis problemas. Descobrem, sobretudo, a alegria de ser como são, e não como se espera que sejam...

 

A TÉCNICA:

“E SE AS HISTÓRIAS FOSSEM DIFERENTES?” é um espetáculo dinâmico e inovador. Aqui é utilizado um recurso técnico que mistura bonecos com desenhos que são produzidos ao vivo, em cena. O ator tem, à sua frente, uma versátil mesa de trabalho, equipada com lápis de cor, tintas e papéis de cores e texturas variadas. Conforme a história se desenrola, Henrique Sitchin monta cenários, desenha situações e climas que, através de uma câmara de vídeo, colocada sobre a mesa, são registradas e lançadas, por um projetor, em um telão onde, por sua vez, surgem figuras – bonecos de sombras animados por Valter Valverde, a interagir com as imagens projetadas.

 

PRÊMIOS E INDICAÇÕES

• INDICAÇÃO AO PRÊMIO COCA COLA FEMSA / 2008 - MELHOR ESPETÁCULO, MELHOR TEXTO e MELHOR ATOR

 

UMA CONVERSA COM PAPAIS E MAMÃES

Para iniciarmos nossa conversa sobre essa peça, queremos falar sobre algo um pouco diferente do que estamos acostumados a conversar, quando o tema é a criança. O que vocês verão, neste espetáculo, é que talvez as crianças precisem, sim, além de viver intensamente toda a mágica e a fantasia da vida (e isso elas fazem maravilhosamente bem!), também aprender a conviver com os conflitos reais, quando muito mais do que soluções mágicas, o que elas precisam é encontrar forças para, justamente, lidarem com um dos maiores problemas: o crescimento, e, com ele, o convívio com o outro, com as regras, com os limites, com as frustrações, com os medos. Não é tarefa nada fácil, nem para elas, as crianças, nem para nós, os adultos que acompanhamos as suas vidas.

O que a gente queria, de verdade, é dar a elas o mundo, não é? Ter uma varinha de condão que resolvesse todos os seus problemas, instantaneamente. Mas sabemos, e como sabemos, o quanto isso é impossível. Sabemos o quanto, muitas vezes, a vida nos coloca pedras no caminho. Pois bem, este espetáculo, na verdade, não fala exatamente de tristezas, frustrações e nem de medos. Mas sabem? Bem que pode preparar uma boa conversa! Porque vejam só: primeiro há um rei que se casa para ser feliz para sempre e descobre que a coisa não funciona bem assim... E depois, um planeta onde a cada momento as pessoas se tornam aquilo que se espera delas, e não exatamente aquilo que elas querem ser.

Achamos, enfim, que estes podem ser bons temas para conversas importantes com os pequenos: por um lado, a vida tem problemas, e nunca seremos necessariamente felizes para sempre, porque faz parte da vida ficarmos tristes também. E querem saber... ainda bem que é assim! É enfrentando os problemas que nos tornamos pessoas sempre melhores. E por outro lado, quem sabe uma das mágicas da vida (dessas que se alcança com trabalho e dedicação), não seja justamente gostarmos de nós mesmos, do jeito que somos, e não do jeito que esperam que sejamos?

Imprensa comenta

"Com uma diversidade de vozes impressionante, Sitchin faz crianças e adultos rirem...
...Ambas as histórias ironizam valores com os quais os seres humanos estão permanentemente preocupados: o de corresponder aos padrões sociais que lhes são exigidos". Avaliação: ótimo.

MÕNICA RODRIGUES DA COSTA - Jornal Folha de SP - 20/06/2008

"Impressiona a velocidade com que Sitchin muda de charges sem deixar a platéia confusa. Ainda mais criativa, a segunda parte da peça explora as possibilidades do vídeo. Munido de lápis coloridos e papéis, o hábil narrador desenha seus companheiros de cena. Uma câmera capta as imagens e transmite a irresistível brincadeira em um telão."

HELENA GALANTE - Revista Veja - SP - 14/06/2008

fotos

vídeos

Ficha Técnica do Espetáculo

TEXTO, DIREÇÃO E CENOGRAFIA:
HENRIQUE SITCHIN

ATUAÇÃO:
HENRIQUE SITCHIN e VALTER VALVERDE

CRIAÇÃO E ANIMAÇÃO DAS FIGURAS EM SOMBRAS:
VALTER VALVERDE

DESENHOS DA 1ª. HISTÓRIA:
OHI

ILUMINAÇÃO E TRILHA SONORA:
HENRIQUE SITCHIN